_

13/03/2018 - 17:02

‘Papo de Responsa' debate segurança e desigualdade social

 

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) recebeu, nesta segunda e terça-feiras (12 e 13/03), o ‘Papo de Responsa', projeto realizado pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro há mais de 15 anos. O evento, que aconteceu no Salão Nobre da Corte, teve como principal objetivo falar sobre segurança, desigualdade social e superação, incentivando  e conscientizando os cerca de 70 jovens da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) que atuam no tribunal por meio de uma conversa descontraída. 

 

O ‘Papo de Responsa' foi liderado pelos policiais civis Roberto Chaves de Almeida e Luiz Cláudio Mendes da Cunha, na abertura do evento, e Rodrigo Nader e Fernando Wagner, no dia seguinte. "Essa parceria com a FIA, e a oportunidade de ter vocês aqui, é singular, sintam-se valorizados. Queremos nos aproximar de vocês, esse momento tem um significado muito especial", destacou a presidente interina do TCE-RJ, Marianna Montebello Willeman, ao apresentar aos jovens os responsáveis pelo projeto.

Luiz Cláudio, que é formado em arquitetura e estuda ciências sociais na UFRJ, conquistou o público com sua história de vida, contada com bom humor. Lembrou a sua vivência como estudante, as barreiras que teve que enfrentar, e frisou que uma pequena atitude pode mudar o rumo de cada história. "A certeza do que você pode fazer por você faz muita diferença", afirmou o policial no início do evento, que contou também com a presença do diretor de Segurança Institucional do TCE-RJ, Fernando Vila Pouca, e do ex-chefe de Polícia Civil Fernando Veloso. "Este tipo de encontro é importante para que os jovens percebam que é possível construir uma sociedade mais justa. E eles são essenciais nesta caminhada, pois representam o futuro", disse Vila Pouca.

Na segunda parte do primeiro encontro, Beto Chaves, policial civil desde 2003, formado em Direito e criador e atual coordenador do ‘Papo de Responsa', interagiu com a garotada e ganhou a plateia com tiradas engraçadas e provocativas. Ao perguntar sobre seus sonhos e planos, destacou : "Ninguém é capaz de acabar com o sonho de vocês, só vocês mesmos". O agente falou também sobre o conhecimento adquirido ao longo de sua vida, encorajando os adolescentes a persistirem em seus objetivos, enfatizando que cada um é responsável por seus atos e escolhas. Segundo ele, tudo depende do tamanho e da  determinação de cada um.

Ao final do papo, Lorrane Souza, jovem da FIA, afirmou que a palestra serviu como incentivo: "Muitas vezes a gente olha para os obstáculos e acha que não pode ultrapassá-los, mas hoje, com a mente aberta, eu vejo que sou capaz de conseguir".

O programa ‘Papo de Responsa' tem  os jovens como público-alvo, e sua atuação se dá em grande parte junto às escolas públicas e privadas. O método utilizado pelo projeto valoriza o diálogo e prega o respeito às diferenças e a promoção da cidadania. Um dos objetivos é quebrar estereótipos e aproximar a juventude da polícia e, consequentemente, da própria sociedade.